Evento, realizado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp,) no último dia 9/9/2013, trabalhou com os snap circuit kits, que permitem que alunos montem circuitos com diferentes aplicações, lidando com conceitos básicos de eletrônica. Iniciativa teve apoio da Electron Devices Society  da IEEE, que doou os kits.

O Workshop reuniu representantes dos grupos parceiros e representantes do EDS/IEEE para troca de experiências e discussões sobre como ampliar e melhorar as atividades, visando atrair e motivar jovens para área de eletrônica. O evento também contou com representante de um grupo do México relatando sua experiência no Workshop.

“Esta atividade contribui com um dos objetivos mais importante dos INCTs, que é difusão de ciência e a atração de jovens para as atividades científicas”, conta Jacobus Swart, coordenador geral do Namitec.

Participaram da ação diversos grupos ligados ao Namitec, da Universidade de Brasília  (UnB), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Universidade Federal do Grande ABC (UFABC), além da própria Unicamp.

Como nota triste, Jacobus Swart relata a dificuldade para a liberação dos  snap circuit kits doados pela IEEE. “Mesmo recebendo como doação para realizar trabalho voluntário educacional, a Receita Federal exigiu o pagamento de aproximadamente R$ 2 mil de impostos de importação. Não concordando com este pagamento e recorremos da cobrança, mas sem sucesso. A alternativa foi converter a doação em um processo padrão de importação do CNPq, atrasando a liberação dos kits em vários meses. Este é um exemplo da burocracia desproporcional vigente no país”, desabafa. 

Captura de Tela 2013-10-01 às 10.59.06

Para conhecer sobre as atividades voluntárias com os Snap Circuits realizadas pelos grupos membros visite o site: www.edsr9.org 

Iniciativa em Brasília recebe prêmio  

O Projecto Electron é uma atividade de extensão dos cursos de engenharia da Universidade de Brasília (UnB), que foi premiado pelo Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE) como melhor empreendimento estudantil da América Latina. O projeto leva atividades do laboratório de eletrônica para estudantes do ensino médio de escolas públicas, com o objetivo de estimular alunos a conhecerem na prática os cursos da área.

 

"Os alunos vão para escolas públicas com uma maleta portátil, que é um laboratório de eletrônica portátil", disse o o coordenador do projeto, professor Rafael Shayani. "Essa maleta tem peças que se encaixam, uma fonte de tensão, uma pilha, um ventilador, uma antena de rádio, um som, e os estudantes podem montar vários experimentos de eletrônica. Isso tudo enfatiza o que eles aprendem em física no ensino médio. Na prática, eles conseguem ver um motor gerar, uma lâmpada acender."

 

Alunos participam de Workshop em Brasília.

A premiação teve destaque em reportagem do Portal da Globo. “Projeto de alunos de engenharia da UnB ganha prêmio pela 2ª vez”.

 

 

 

 

 

 

Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer – CTI
Rod. D. Pedro I (SP-65) Km 143, 6, Amarais | CEP. 13069-901 | Campinas – SP | (19) 3746-6188
Financiado com recursos CNPq Proc 573738/2008-4 e FAPESP proc 08/57862-6

 

CAPES CNPq Fapesp INCT CTI Renato Archer MCTI  marcadogovernofederal-2015